30 de Julho de 2012
Inep promete reparar falhas no atendimento a deficientes

Veículo: 
Correio Braziliense

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é fonte de reclamações de pessoas com deficiência. As dificuldades vão desde a inscrição no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que não é acessível aos cegos, até as condições precárias de atendimento prestado no dia da prova. O presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, garantiu melhorias para a próxima edição da prova. Segundo ele, os ledores (que auxiliam os deficientes visuais) serão melhor preparados e o site será reformulado. Para a edição de 2012, o Enem recebeu 126.916 pedidos de atendimento especial. Dentre eles, 14.728 candidatos com mobilidade reduzida desejam salas com acesso facilitado; 3.048 precisam de ledor; 4.058 pediram auxílio para preencher o cartão de respostas; 1.951 precisam de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e 365 farão a prova em braille.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.