09 de Janeiro de 2012
Funai apura caso de criança que teria sido queimada por madeireiros no Maranhão

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

A Fundação Nacional do Índio (Funai) enviou uma equipe ao estado do Maranhão para apurar o caso de uma criança indígena que teria sido queimada no último mês de outubro por madeireiros. De acordo com o órgão, uma equipe está indo de Imperatriz (MA) até a Terra Indígena de Arariboia, onde o crime ocorreu, segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi). O caso teve destaque nesta semana com a ajuda de redes sociais. A criança é da etnia Awá-Guajá, que vive isolada do contato com os brancos e divide o território com outros povos. A denúncia do assassinato partiu do povo Tenetehara. Segundo os relatos, eles  costumavam ver os Awá-Guajá em caçadas na mata, mas deixaram de encontrá-los depois que viram um acampamento com sinais de incêndio e com os restos mortais da criança. Os indígenas afiram que os madeireiros estavam no local nesse período.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.