08 de Outubro de 2013
Fumar durante a gravidez pode causar problemas emocionais no bebê

Veículo: 
GP1

Para avaliar os efeitos da exposição pré-natal ao tabaco, cientistas reuniram um grupo de 113 crianças com idades entre seis e oito anos. As mães de 17 dessas crianças haviam deixado de fumar quando souberam que estavam grávidas, mas o restante manteve o hábito ao longo da gestação. As crianças foram submetidas a exames de ressonância magnética e tiveram seus comportamentos analisados. De acordo com os resultados, as crianças cujas mães fumaram durante a gravidez, em comparação com as outras, apresentavam, em geral, um menor volume de massa cinzenta e branca no cérebro. A massa cinzenta é a parte do cérebro que possui o corpo das células nervosas e inclui regiões envolvidas no controle muscular, memória, emoções, fala e percepção sensorial, tais como ver e ouvir. Já na massa branca, há fibras que conectam regiões envolvidas no processamento das emoções, atenção, tomada de decisão e controle cognitivo.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.