13 de Fevereiro de 2012
Fiocruz apura aumento de cesarianas

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vai entrevistar 24 mil mulheres que tiveram bebê recentemente para descobrir o porquê da preferência de muitas brasileiras pela cesariana. Dados do Ministério da Saúde indicam que, em 2010, 52% dos partos no País foram cirúrgicos. Na rede privada, o índice chega a 82% e na rede pública, a 37%. A pesquisa vai verificar qual a indicação do médico para o parto, onde foi realizado o pré-natal e se o profissional que acompanhou a gestação foi o mesmo que realizou o parto. No caso de mulheres que passaram por cesariana, será perguntado o motivo dessa escolha. De acordo com o Ministério, as chamadas cesáreas eletivas são as que mais representam risco. Nesse tipo de procedimento, a mãe agenda o dia e o bebê nasce sem que a mulher entre em trabalho de parto.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.