16 de Janeiro de 2012
Exames de HIV e sífilis para gestantes e parceiros

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Gestantes e seus parceiros sexuais, como marido ou namorado, poderão fazer teste rápido para o diagnóstico de HIV e sífilis na rede básica de saúde pública, conforme portaria do Ministério da Saúde publicada semana passada no Diário Oficial da União. De acordo com a medida, os testes de sangue serão feitos durante o pré-natal pelo programa Rede Cegonha. O resultado sai em menos de 30 minutos. Diagnosticar e tratar essas doenças o mais rápido possível durante a gravidez é importante para evitar a transmissão das doenças ao bebê. A recomendação é fazer o exame nos três primeiros meses de gestação, e repeti-lo no último mês e antes do parto, já na maternidade. Com o tratamento médico, a chance de o bebê contrair a doença cai para menos de 1%. Nesse caso, a mãe passa a fazer uso de antirretrovirais, além de ser aconselhada a fazer o parto de cesárea e não amamentar. Quando não há tratamento, a taxa de risco para o bebê chega a 20%. O Brasil quer diminuir para 2% a transmissão vertical da Aids até 2015. 

Tags:

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.