26 de Janeiro de 2012
Estudantes norte-americanos terão alimentação mais saudável

Veículo: 
Brasil Econômico

Estudantes norte-americanos acostumados a uma alimentação pouco saudável vão encontrar mais frutas, vegetais e grãos integrais na hora do almoço nas escolas, segundo novas regras do governo. A medida tem como objetivo aumentar a qualidade nutricional das refeições fornecidas pelo estado e consumidas por cerca de 32 milhões de crianças. As regras estão no Ato de Crianças Livres da Fome e Saudáveis, que foi defendido pela primeira-dama Michelle Obama. O presidente Barack Obama aprovou a iniciativa no final de 2010. A medida será implementada em fases, a partir do ano escolar de 2012-2013. A mudança terá um custo de US$3,2 bilhões, previsto para ser aplicado nos próximos cinco anos.

Tags:

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.