17 de Dezembro de 2015
Em campanha, menina prestes a nascer fala sobre violência

Veículo: 
Exame

De acordo com um estudo global da Organização Mundial de Saúde (OMS), uma em cada três mulheres vai experimentar alguma violência física ou sexual em algum momento de sua vida. Para colocar um holofote sobre esse grave problema, a instituição norueguesa Care Norway criou a campanha "#DearDaddy", que mostra como pequenas ações comportamentais de uma sociedade machista são capazes de corroborar com esse quadro problemático que afeta o público feminino em todo o mundo. O filme é narrado por uma menina prestes a vir ao mundo, que ainda no ventre de sua mãe prevê os assédios e agressões que sofrerá ao longo da vida se as coisas não mudarem de figura. A voz que dá o tom dramático ao roteiro clama pela atenção e principalmente a proteção de seu pai, com apelos cortantes do gênero: "Vou nascer uma menina. Por favor, faça tudo que é possível para que esse não seja o maior perigo de todos". É interessante que essa mensagem tenha um olhar especial para o homem, ainda que tenha o apelo de utilizar um caso familiar para gerar maior impacto. É importante envolver o público masculino na discussão, já que na maioria dos casos essas agressões partem do gênero.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.