15 de Janeiro de 2013
DF: Inépcia custa vidas de adolescentes infratores

Veículo: 
Correio Braziliense

Em editorial, o Correio Braziliense diz que o Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje), em Brasília (DF), construiu história oposta à recomendada por sua vocação institucional. “Em vez de local habilitado a recuperar jovens infratores, transformou-se em palco de denúncias de superlotação, com instalações físicas precárias e insalubres, maus-tratos, rebeliões, fugas e mortes”. O jornal lembra que a desativação da unidade passou a ser a promessa mais esperada, embora jamais cumprida. “Até mudou-se o nome, e o Caje virou Unidade de Internação do Plano Piloto (UIPP). A realidade, contudo, permaneceu a mesma, a ponto de ser mantido o propósito de fechá-la”. Segundo o Correio, “não é preciso consultar bola de cristal para afirmar que, mantida a leniência das autoridades, logo se verá mais cadáveres de jovens sendo retirados do prédio da instituição”.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.