26 de Setembro de 2013
Cruz em frente à Igreja da Candelária é derrubada

Veículo: 
O Globo

Símbolo da chacina da Candelária, no Centro do Rio de Janeiro (RJ), a cruz que leva o nome de seis adolescentes e dois adultos assassinados foi depredada e está jogada no chão do jardim em frente à igreja. A advogada Cristina Leonardo, representante dos sobreviventes, foi nesta quarta-feira (25) ao local junto com a artista plástica Yvonne Bezerra de Mello, que à época desenvolvia um trabalho pedagógico com as vítimas. “Nós queremos que a Polícia Civil veja essas imagens para saber quem vandalizou um patrimônio histórico do Rio”, disse a advogada. O delegado Luiz Lima, da 4ª DP (Praça da República), pediu as imagens de câmeras de segurança que possam ter registrado o crime. O desembargador José Muiños Piñeiro Filho, que na época atuou no caso como promotor, disse que vai para pedir ao prefeito Eduardo Paes e ao governador Sérgio Cabral o tombamento cultural da cruz. A chacina fez 20 anos em julho passado.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.