19 de Março de 2013
Criticada suspensão de kit anti-homofobia

Veículo: 
O Estado de S. Paulo

O coordenador do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids no Brasil (Unaids), Pedro Chequer, classificou como um retrocesso a decisão do governo federal de suspender a distribuição de material educativo com mensagens anti-homofobia e de incentivo ao uso da camisinha. "Recebemos a notícia com desapontamento e surpresa. Esperamos que a decisão seja revista". Para ele, a atitude compromete a imagem da política brasileira de prevenção à aids no cenário internacional. "A mensagem de independência pode ser substituída por uma visão retrógrada, de quem restringe suas ações em virtude de dogmas religiosos".

Motivos eleitorais – Formado por seis gibis e material de orientação para professores, o kit havia sido produzido em 2010. Apesar do lançamento, os gibis não chegaram a ser amplamente distribuído, por motivos eleitorais. Para evitar polêmica com grupos religiosos, o governo guardou o material. A nova suspensão foi causada pelo mesmo motivo. No entanto, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha assumiu a responsabilidade.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.