01 de Fevereiro de 2012
Crianças que recebem afeto têm cérebro 10% maior

Veículo: 
O Tempo

Crianças que recebem maior afeto ao longo da criação têm o hipocampo - área do cérebro encarregada da memória - quase 10% maior que as demais. A constatação é de um estudo norte-americano publicado pela revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences. A pesquisa foi feita por psiquiatras e neurocientistas da Universidade Washington de Saint Louis, nos Estados Unidos, e contou com análises de imagens cerebrais de crianças entre sete e 10 anos. Quando tinham entre três e seis anos, os voluntários foram observados em momento de interação com algum de seus pais, sendo a maioria das vezes, com a mãe. Foram analisadas imagens do cérebro de 92 dessas crianças. "Ter um hipocampo quase 10% maior é uma evidência concreta do poderoso efeito da criação", ressaltam os pesquisadores. 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.