03 de Junho de 2013
CPI apura adoção de crianças por famílias estrangeiras

Veículo: 
Diário de Cuiabá

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas da Câmara dos Deputados, que apura indícios de irregularidades em processos de adoção de crianças brasileiras por famílias estrangeiras, principalmente dos Estados Unidos, quer saber quantas delas deixaram o Brasil na companhia dos pais adotivos e como vivem hoje. Segundo o deputado Fernando Francischini (PEN-PR), membro da CPI, autoridades dos dois países levantaram a hipótese de que as crianças adotadas no Brasil tenham sido abandonadas posteriormente. De acordo com o presidente da CPI, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), a Comissão discute três propostas para tornar o processo de adoção mais rigoroso: permitir que apenas famílias dos países signatários da Convenção de Haia adotem e levem crianças do Brasil; o fim da intermediação dos processos adotivos por pessoas físicas; e que os processos sejam integralmente acompanhados pela Autoridade Central brasileira, subordinada à Secretaria de Direitos Humanos (SDH).

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.