15 de Abril de 2015
Congresso investiga abuso sexual de crianças e adolescentes kalungas

Veículo: 
O Popular

As Comissões de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) e Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que trata da violência contra jovens negros e pobres vão investigar casos de abuso sexual de crianças e adolescentes kalungas. A situação foi revelada com exclusividade pelo O Popular em 4 de abril na reportagem Livres da escravidão, escravas de abusos. A reportagem descobriu em investigações iniciadas em janeiro que o Conselho Tutelar de Cavalcante, no Nordeste goiano, registra, em média, por mês, cinco denúncias de abuso sexual infantil. A maioria das vítimas é kalunga e, por causa de ameaças, vive sob a lei da mordaça. Até um vereador da cidade é suspeito de abusar de outra criança. O estupro de vulnerável é o crime mais comum na cidade, confirma o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). Parlamentares, autoridades federais do Poder Executivo e do Ministério Público Federal (MPF) vão fazer diligências, na próxima segunda-feira, em Cavalcante, a 510 quilômetros de Goiânia, para colher mais informações sobre a denúncia.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.