25 de Janeiro de 2012
Componentes químicos em embalagens diminuem eficácia de vacina em crianças

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Componentes químicos utilizados para revestir panelas e embalagens de alimentos fast-food podem diminuir a eficácia de vacinas em crianças. Isso é o que mostra um estudo divulgado ontem (24) pela revista Journal of the American Medical Association. Cientistas suspeitavam que os compostos perfluorados (PFCs, na sigla em inglês) poderiam causar problemas à saúde. Para identificar a veracidade dessa hipótese, os pesquisadores acompanharam 587 crianças durante sete anos e mediram a presença dos compostos no sangue ao nascer e aos 5 e 7 anos de idade. Nessa avaliação, eles observavam a quantidade de anticorpos produzidos por vacinas contra o tétano e a difteria. O resultado associou a concentração duas vezes maior dos perfluorados a uma diminuição de 49% nos níveis de anticorpos no sangue das crianças com 7 anos. As conclusões também sugerem que a exposição a PFCs pode aumentar o risco de uma criança não estar protegida contra tétano e difteria, mesmo tendo sido vacinada.

Tags:

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.