06 de Março de 2014
CNBB lança campanha contra o tráfico humano

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou, na tarde de ontem (05), a 50ª edição da Campanha da Fraternidade, com o tema Fraternidade e Tráfico Humano. De acordo com o bispo e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, o principal objetivo é alertar os fiéis e a sociedade em geral para os riscos envolvidos. Dados compilados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2005, mostram que a modalidade criminosa é a terceira mais lucrativa do mundo, movimentando ao menos US$ 35 bilhões por ano. De acordo com o ministro da justiça, Eduardo Cardozo, é preciso conscientizar a sociedade e mostrar que esse tipo de atitude é inaceitável. Cardozo anunciou a criação de um comitê conjunto sobre o tema, com o objetivo de "aprimorar as políticas de Estado, receber sugestões e ao mesmo tempo enraizar atuações na sociedade", disse. Estudo divulgado em abril de 2013, pela Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, em parceria com a Polícia Federal revela que, entre 2005 e 2011, apenas 514 inquéritos policiais foram abertos pela Polícia Federal para investigar esse tipo de crime. Entre esses inquéritos, a maioria (344) encontrou situações de trabalho escravo. Outros 157 versaram sobre tráfico internacional. Das 381 pessoas indiciadas pela Polícia Federal por tráfico internacional nesse período, menos da metade (apenas 158) acabaram presas. A campanha se estenderá até o domingo de Páscoa (20 de abril).

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.