15 de Outubro de 2012
CE: Justiça está atenta ao trabalho infantil

Veículo: 
Diário do Nordeste

O menino que faz malabares na rua ou o que já ajuda a família com a remuneração precoce no futebol podem estar na mira da Justiça. Na semana em que as crianças foram o foco da atenção em todo o País, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) alerta para a exploração esportiva e artística até os 17 anos. Em Fortaleza (CE), não é raro encontrar adolescentes ou mesmo crianças fazendo uso da arte de rua para ganhar dinheiro. A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) é a segunda, no País, em crianças de cinco a nove anos, trabalhando. Conforme os dados, existem 956 pessoas, nessa faixa etária, exercendo algum ofício. Em primeiro lugar, está a Região Metropolitana de Salvador, com 1.801 crianças em atividades. Os dados são do Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho Infantil (Peteca).

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.