02 de Agosto de 2016
Campanha alerta sobre violação de direito infantojuvenil na Rio 2016

Veículo: 
www.ebc.com.br

A proteção a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos é o foco da campanha Respeitar, Proteger, Garantir - Todos Juntos pelos Direitos de Crianças e Adolescentes, lançada nesta segunda-feira (1º) no Rio de Janeiro.

O projeto teve financiamento da União Europeia (UE) e surgiu a partir da experiência do Grupo de Apoio em Mega Eventos (Game), em Porto Alegre, durante a Copa. De acordo com o secretário de governança de Porto Alegre, Carlos Siegle de Souza, o foco é na prevenção.

O objetivo é evitar cinco violações mais recorrentes durante grandes eventos: a exploração sexual, o trabalho infantil, o uso de álcool e outras drogas, crianças em situação de rua ou perdidas ou desaparecidas.

A campanha será executada com a ajuda de cerca de 100 voluntários, que vão abordar principalmente os turistas que virão ao Rio para os eventos, por meio de manifestações artísticas de rua ou com panfletagem, segundo uma das coordenadoras da campanha, Luisa Phebo, integrante da organização Viva Rio.

“Temos trabalhado fazendo a rede de proteção no Rio de Janeiro, trabalhando com 600 gestores, e agora na capacitação de voluntários cariocas, que vão trabalhar nas ruas na sensibilização e mobilização do público para proteção de crianças e adolescentes”, listou.

A secretária nacional substituta de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Ana Lúcia Starling, disse que o governo federal também está atento às violações de direitos durante a Olimpíada. “Em grandes eventos é muito comum a violação de direitos de crianças e adolescentes. Pela experiência que temos, identificamos, através do Disque 100, que as maiores violações são a violência sexual, o trabalho infantil, drogas e álcool e crianças desaparecidas”, disse.

Durante os jogos, a campanha vai atuar  na orla de Copacabana e nos Boulevards Olímpicos do Porto Maravilha, na região central; Parque Madureira, na Zona Norte; e Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande. Qualquer violação de direito de crianças e adolescente pode ser denunciada pelo disque 100 ou pelo aplicativo proteja Brasil. Mais informações sobre a campanha podem ser acessadas no Facebook, na página RespeitarProtegerGarantir, ou no Twitter, no perfil @RedeRespeitar.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.