24 de Outubro de 2014
Boko Haram rapta mais 60 mulheres

Veículo: 
Correio Braziliense

Além de não libertar as mais de 200 jovens nigerianas sequestradas há seis meses, o grupo radical islâmico Boko Haram foi acusado de ter capturado pelo menos outras 60 mulheres e garotas de duas aldeias no nordeste do estado de Adamawa. Os raptos não foram confirmados pelas autoridades, mas os moradores de Waga Mangoro e de Garta relataram o ataque, que, segundo eles, aconteceu no fim de semana passado, logo após o governo nigeriano anunciar uma trégua com os extremistas. O cessar-fogo, que garantiria a soltura das estudantes secundaristas sequestradas em abril de Chibok, em momento algum foi validado pelo Boko Haram. De acordo com as testemunhas, cerca de 40 jovens foram levadas de Waga Mangoro e outras 20 de Garta. John Kwaghe teve três filhas capturadas pelos extremistas. "Estamos confusos porque horas após o chamado acordo de cessar-fogo ter sido firmado entre o governo federal e os rebeldes nossas meninas foram sequestradas pelos insurgentes", desabafou Kwaghe, acrescentando: "Pedimos ao governo que nos ajude a resgatar as nossas filhas, sem mais delongas".

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.