10 de Setembro de 2015
Biblioteca infantil ideal é a que não se restringe aos livros

Veículo: 
Revista Educação

Bibliotecas voltadas à Primeira Infância (período da gestação aos seis anos) têm sido mais eficientes no desenvolvimento social e cognitivo (intelectual) das crianças, especialmente entre dois e seis anos. Isto porque elas integram a leitura a outras atividades que envolvem a brincadeira. A conclusão faz parte de uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasil Leitor (IBL), nos anos de 2012 e 2014, em um centro infantil (creche) e uma escola municipal de educação infantil de São Paulo. A análise foi feita em dois momentos. O primeiro, entrevistando os pais e observando o comportamento das crianças que frequentavam uma biblioteca comum. O segundo momento também contou com entrevistas e observações, mas depois que as crianças tiveram contato com a biblioteca da Primeira Infância, que faz parte de um grupo de oitenta bibliotecas espalhas por todo o País, em escolas, hospitais e empresas. Nelas, os pequenos leitores têm acesso a brinquedos, bonecos e um mobiliário específico para favorecer a imaginação e a criatividade. As análises usaram as categorias do instrumento avaliativo Child Observation Record (COR), baseado na classificação de comportamentos de acordo com categorias como: relações sociais, representação criativa e comunicação e linguagem. Cada um desses itens é dividido em cinco níveis de comportamento (do nível 1 = mais básico ao nível 5= mais avançado). Os resultados apontaram um aumento significativo de crianças no nível 5 em todas as categorias observadas, após o contato com as bibliotecas da Primeira Infância. Destaque para as relações sociais: 100% das crianças da escola de educação infantil atingiram o nível máximo desse item depois que frequentaram a biblioteca. Antes dela, apenas 6% alcançaram nota 5. Em linguagem e comunicação, o índice saltou de 13% para 69%. Em representação criativa, de 6% para 70%.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.