10 de Julho de 2012
Atenção aos filhos no Facebook

Veículo: 
Correio Braziliense

O Brasil está entre os primeiros colocados no ranking latino-americano de acesso e uso da internet. Dos 20 milhões de jovens que usaram ativamente o Facebook no ano passado, 7,5 milhões tinham menos de 13 anos e não poderiam navegar pelo site, já que a rede social estipula essa idade como mínima para a criação de um perfil. A fim de aumentar a segurança e o controle, o Facebook trabalha em uma tecnologia para permitir que os pais supervisionem os acessos feitos pelas crianças.

Estatuto desatualizado - No Brasil, ainda não há lei regulamentando a proteção a dados específicos da criança na internet. "Aqui, o que nós temos são as condições gerais do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), de 1990. Nessa época, a internet comercial sequer existia e ele (o estatuto) foi pensado em cima disso. O ECA não previu a expansão das redes sociais", analisa Thiago Tavares, diretor-presidente da Safernet Brasil, associação civil de direito privado que tem como objetivo transformar a internet em um ambiente ético e responsável.

Tags:

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.