21 de Outubro de 2013
Aprovada guarda compartilhada de filho quando não há acordo entre pais

Veículo: 
Diário do Noroeste Online
Diário de Guarapuava Online

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal aprovou no último dia 15, em caráter conclusivo, projeto de lei do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP) que estabelece como regra a aplicação do regime de guarda compartilhada dos filhos quando não houver acordo entre a mãe e o pai separados. Atualmente, o Código Civil determina que, quando não houver acordo entre os genitores, a guarda compartilhada será aplicada "sempre que possível". A proposta retira essa expressão. O projeto seguirá agora para o Senado, exceto se houver recurso para que seja examinado pelo plenário da Câmara. O texto aprovado ressalva, no entanto, que o regime compartilhado só será aplicado se ambos os genitores estiverem aptos a exercer o poder familiar e tiverem igualmente interesse na guarda. Se um deles declarar ao juiz que não tem interesse na guarda, ela será concedida ao outro.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.