22 de Julho de 2013
AL: Epidemia de diarreia mata 48 pessoas

Veículo: 
Folha de S. Paulo

Uma epidemia de diarreia que atinge Alagoas desde maio deixou 48 mortos até sexta-feira, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Há duas semanas, o número de mortes era de 37 – a maioria crianças e idosos. Suspeita-se que a contaminação da água oferecida à população seja a principal causa do surto. A região vive a pior seca dos últimos 50 anos. Nos 25 municípios em que há epidemia, foram diagnosticados 77.727 casos. Outros 40 municípios que registraram casos estão em alerta. Palmeira dos Índios (135 km de Maceió), no Agreste alagoano, é a cidade mais afetada. Dos 70.738 habitantes, 8.583 tiveram a doença – 12% da população. Onze pessoas morreram no município. A Secretaria Estadual de Saúde enviou equipes aos locais mais afetados e técnicos estão avaliando a qualidade da água entregue à população. A pasta diz que os estudos, ainda em andamento, não encontraram uma causa única para o surto. A doença pode ser causada por vírus ou bactéria – há registros dos dois tipos no estado.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.