20 de Outubro de 2014
Acordo para libertar alunas sequestradas

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Seis meses depois do sequestro de 219 meninas e adolescentes na cidade de Chibok, no nordeste do país, o governo da Nigéria anunciou na última sexta-feira (17) um cessar-fogo com o grupo extremista islâmico Boko Haram, como parte de uma negociação que permita a libertação das reféns. "Um acordo de cessar-fogo foi concluído entre o governo federal e (o grupo) Jama’atu Ahlis Sunna Lidda’awati wal-Jihad (nome oficial do Boko Haram)", afirmou o chefe do Estado-Maior nigeriano, Alex Badeh. "Dei instruções aos chefes do Exército para garantir a aplicação das medidas firmadas", assegurou. Badeh indicou que o acerto previa a libertação das meninas ainda cativas, mas posteriormente um porta-voz oficial informou que a situação das jovens é objeto de conversações. Até o fechamento desta edição, os extremistas não haviam confirmado a trégua. O anúncio de sexta foi resultado de um processo iniciado há cerca de um mês, com mediação do vizinho Chade. O jornal local Today, publicado on-line, afirmou que emissários do governo estariam reunidos com representantes do Boko Haram em território chadiano para acertar os detalhes de um possível acordo.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.