20 de Outubro de 2014
Acordo para libertar alunas sequestradas

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Seis meses depois do sequestro de 219 meninas e adolescentes na cidade de Chibok, no nordeste do país, o governo da Nigéria anunciou na última sexta-feira (17) um cessar-fogo com o grupo extremista islâmico Boko Haram, como parte de uma negociação que permita a libertação das reféns. "Um acordo de cessar-fogo foi concluído entre o governo federal e (o grupo) Jama’atu Ahlis Sunna Lidda’awati wal-Jihad (nome oficial do Boko Haram)", afirmou o chefe do Estado-Maior nigeriano, Alex Badeh. "Dei instruções aos chefes do Exército para garantir a aplicação das medidas firmadas", assegurou. Badeh indicou que o acerto previa a libertação das meninas ainda cativas, mas posteriormente um porta-voz oficial informou que a situação das jovens é objeto de conversações. Até o fechamento desta edição, os extremistas não haviam confirmado a trégua. O anúncio de sexta foi resultado de um processo iniciado há cerca de um mês, com mediação do vizinho Chade. O jornal local Today, publicado on-line, afirmou que emissários do governo estariam reunidos com representantes do Boko Haram em território chadiano para acertar os detalhes de um possível acordo.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.