26 de Março de 2012
Instituições de promoção e defesa dos direitos da criança entregam Carta de Prioridades a Haddad

Documento assinado pela Rede Marista de Solidariedade e Rede Nacional da Primeira Infância demanda, por exemplo, a garantia do acesso a creches e pré-escolas. Representantes também entregarão ao ex-ministro o Guia para Implantação do Plano Municipal pela Primeira Infância

Nesta segunda-feira (26), o ex-ministro da Educação e pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, participará de um encontro com educadores da Zona Leste de São Paulo para discutir as principais demandas relacionadas à educação na região. O encontro será no Centro Social Marista Robru, localizado no Jardim Robru, em São Miguel Paulista, às 16h15.
 
A assessora de ação social da Rede Marista de Solidariedade e representante da Rede Nacional da Primeira Infância, Viviane Aparecida da Silva, entregará ao pré-candidato a “Carta de Prioridades para a Primeira Infância”. O documento foi desenvolvido pelas duas instituições e será encaminhado aos demais pré-candidatos, recomendando que se comprometam a fazer um planejamento estratégico e participativo nos seus planos de governo, prevendo ações concretas que garantam a prioridade absoluta à primeira infância (0 a 6 anos).
 
As instituições também indicam, na carta, as três prioridades de São Paulo. A primeira delas seria "construir o Plano Municipal pela Primeira Infância, por meio de um amplo processo de participação social, que inclua a escuta das crianças em sua elaboração, e esteja integrado aos demais planos existentes".
 
Para garantir que essa medida seja realizada, Viviane Aparecida entregará a Haddad o Guia para Implantação do Plano Municipal pela Primeira Infância, desenvolvido pela Rede Nacional Primeira Infância. Esse guia será distribuído em todo território nacional, orientando os gestores sobre como transformar em política pública as recomendações contidas no Plano Nacional pela Primeira Infância
 
O documento também traz como prioridade fomentar políticas municipais que formam a cidade, com a instalação de ambientes urbanos seguros e inclusivos para as crianças. “Fizemos uma pesquisa com crianças que foram educandos dos Centros Sociais Maristas e que hoje estão no ensino fundamental. Ficou clara a necessidade que elas têm de participar dos espaços urbanos com segurança, espaços que garantam o direito de brincar, aprender, crescer com saúde", explica Viviane.
 
Creches e pré-escolas
 
Garantir o acesso a creches e pré-escolas é outra prioridade indicada pelo documento. Estima-se que hoje, em São Paulo, exista um grande déficit de vagas para esta faixa etária, assim como acontece em todo o País, onde o índice nacional de atendimento em creches é de aproximadamente 20% e de pré-escolas é de 80%. “O atendimento em creches é um direito da criança, mas também atende a demanda das famílias que trabalham. Se essas vagas não são oferecidas, as crianças ficam em situação de risco porque enquanto os pais estão fora de casa elas estão sozinhas, na rua, ou sendo cuidadas por vizinhas e irmãos também pequenos”, alerta Viviane.
 
Segundo a representante, as instituições vão aproveitar o período eleitoral para colocar na pauta da cidade a questão da primeira infância. “É uma iniciativa suprapartidária. Queremos dialogar com todos os candidatos”, afirma.
 
Fonte: Rede Nacional Primeira Infância
Onde: 
Centro Social Marista Robru. Rua Areado, 80, São Miguel Paulista – Jardim Robru, São Paulo (SP)
Horário: 
16H15
Público-alvo: 
Vagas: 
Informações: 

Lead Comunicação

Denise Angelo
Telefones:
55 11 8714 5300
55 11 3168 1412 (ramal 24)
Promoção: 
Rede Nacional Primeira Infância
Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.