26 de Setembro de 2016
Convite: construção da campanha "Mídia Sem Violações de Direitos" em São Paulo

Convidamos você a fazer parta da campanha Mídia Sem Violações de Direitos, iniciativa que tem por objetivo lutar pelo fim das violações dos direitos humanos na mídia, especialmente nos chamados programas policialescos.

A população brasileira está sendo submetida, diariamente, a um tipo de narrativa midiática que: desrespeita os parâmetros técnicos e éticos que orientam a prática jornalística; desqualifica e invalida o marco legal vigente no país, em especial no que se refere aos Direitos Humanos; deslegitima as instituições democráticas; reforça visões estereotipadas e discriminatórias dos segmentos minoritários ou menos privilegiados da sociedade; incita a prática da tortura, da violência e do arbítrio; faz a apologia da justiça com as próprias mãos; naturaliza a violência policial, que não é vista como problema e sim como solução; defende a ampliação da seletividade e do populismo penal e legitima apresentadores/políticos que promovem agendas regressivas no campo dos direitos.

A gravidade da situação foi constatada em pesquisa realizada pelas organizações citadas, em parceria com a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) e com a Artigo 19. Foram acompanhados 28 programas policialescos veiculados pela televisão ou pelo rádio, por 30 dias, em dez capitais brasileiras. O quadro encontrado é absolutamente preocupante: foram registradas 4.500 violações de direitos e 15.761 infrações a leis brasileiras e a acordos multilaterais ratificados pelo Brasil. Participe!

 

Onde: 
Alana - Rua Fradique Coutinho, 50, 11º andar, Pinheiros.
Horário: 
9h às 13h
Promoção: 
Realização ANDI - Comunicação e Direitos com Intervozes e apoio Friedrich Ebert Stiftung
Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.